Arquivo do Autor

Governo alemão anuncia o fechamento de suas usinas nucleares até 2022

30/05/2011

A Alemanha irá desativar todos os seus reatores nucleares em funcionamento até o ano de 2022, anunciou na madrugada desta segunda-feira o Ministério do Meio Ambiente alemão.

Dos 17 reatores existentes no país, oito –os mais antigos– já estão parados por decisão do governo e não serão mais reativados, disse o ministro Norbert Röttgen.

Entre os outros nove, seis deverão ficar fora de serviço até o final de 2021 e três –os mais recentes– funcionarão no mais tardar até o final de 2022, afirmou Röttgen, que qualificou a decisão de “irreversível”.

O anúncio do ministro ocorreu após uma longa sessão de negociações dentro da coalizão governamental encabeçada pela chanceler Angela Merkel iniciada na tarde de domingo.

A Alemanha deve, dessa forma, encontrar até o final de 2022 uma forma de cobrir os 22% de suas necessidades energéticas, geradas atualmente pelas usinas nucleares.

A decisão do governo alemão surge após Merkel ter estabelecido uma comissão de ética para analisar a produção de energia nuclear no país em reação ao desastre ocorrido na central japonesa de Fukushima Daiichi no início de março

A decisão dos partidos da coalizão dirigida por Merkel supõe um retorno à decisão tomada no ano de 2000 pela então coalizão de social-democratas e verdes comandada por Gerhard Schröeder que tinha aprovado por lei o fim da era nuclear em 2021.

Merkel e sua equipe se retratam assim da lei que aprovaram no ano passado para prolongar a vida das usinas nucleares em uma média de 14 anos e que atrasava para 2036 o fechamento da última usina atômica no país.

  Editoria de Arte/Folhapress  

 

 

Fonte: Folha.com

População de Caetité realiza manifestação e impede entrada de carretas para a INB

16/05/2011

Depois dos comentários de que estavam sendo enviados para o município de Caetité uma carga contendo lixo radioativo, a população montou guarda na Avenida que dá acesso às Indústrias Nucleares do Brasil – INB e impediu a passagem do comboio que chegou ao município no início da noite deste domingo. Mais de 3.000 pessoas formaram uma barreira humana para impedir que as 13 carretas tivessem acesso ao destino. A Polícia Federal que escoltava o comboio nada pode fazer e a carga foi desviada para Guanambi, onde aguarda uma posição, no pátio do Batalhão de Polícia Militar. Gritando palavras de ordem, a população exibia cartazes, faixas e gritavam que “Caetité não é depósito de lixo”, pedindo uma posição do Prefeito. O Prefeito do Município Zé Barreira, chegou ao local por volta da 9 da noite e no depoimento dado à imprensa e no carro de som que estava no local, foi contraditório e recebeu vaias. Inicialmente o Prefeito assumiu que não sabia da chegada dessa carga e em seguida alegou que a INB tinha a autorização do IBAMA. Questionado pelo Padre da Paróquia de Caetité, Padre Osvaldino, que exigiu do Prefeito a garantia de que a carga não seria depositada no município, o Prefeito se esquivou, dizendo que “primeiro teria que se reunir com sua Assessoria Jurídica para uma posição”.

Mesmo depois que as carretas foram encaminhadas para Guanambi, populares continuaram montando virgília no local para impedir que o transporte fosse feito na calada da noite. O vereador Álvaro Montenegro também vaiado, chegou a agredir um menor com empurrões.

O PREFEITO ERA O ÚNICO QUE NÃO SABIA

Se a população sabia da carga e montou barreira para impedir sua passagem, o Prefeito não sabia? E se o Prefeito não sabia da carga, como sabe que a INB tem autorização do IBAMA? Estranho para quem é funcionário da INB há anos e mantém um relacionamento estreito com a direção da empresa.

A CARGA

Há suspeitas de que esta carga é a mesma que saiu da cidade de Poços de Caldas – MG, na década de 1990, sendo destinada a São Paulo para ser utilizada pela Marinha Brasileira em um projeto de submarino nuclear. Segundo ainda informações extra-oficiais, esse material, após ser utilizado no projeto, ficou confinado em algum lugar da capital paulista (na região de Interlagos), até a liberação para ser encaminhada de volta para Poços de Caldas. No período em que esta mesma carga seria enviada de volta àquela cidade, no ano 2000, o então Governador de Minas Gerais, Dr. Itamar Franco, proibiu a entrada da carga radioativa no Estado, inclusive colocando um helicóptero para sobrevoar a área da INB, proibindo a entrada ou saída de quaisquer caminhões com contêineres.

Reportagem Jó Oliveira

http://www.icaetite.com.br/?lk=4&id=7570

Confira as fotos:

Maior barco solar do mundo está em Cancun para a COP16

18/12/2010

Por Luana Caires, em 08.12.10

Quando partiu de Miami rumo a Cancun, a equipe do Planet Solar – ou MS Tûranor – tinha um motivo nobre: mostrar aos participantes da 16a Convenção das Partes das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP16) que já existe tecnologia suficiente para priorizar o uso de fontes limpas de energia. E o próprio Planet é prova disso. Com 31 metros de comprimento, 15 metros de largura e peso de 95 toneladas, ele é o maior barco do mundo a ser movido exclusivamente por energia solar e cruzou o oceano Atlântico em tempo recorde.

Cerca de 500 m² de sua superfície são cobertos por células fotovoltaicas que alimentam baterias de lítio, responsáveis pelo funcionamento dos motores e pelo abastecimento de todos os equipamentos a bordo. A energia armazenada dá ao barco uma autonomia para viajar até três dias sem a luz do sol, mas, para evitar imprevistos, as viagens são calculadas levando-se em consideração a melhor rota, velocidade, condições climáticas e capacidade energética.

A ideia de construir o maior barco solar do mundo nasceu em 2004, mas só neste ano o projeto pôde ser concluído. O custo foi de 20 milhões de dólares, patrocinado por várias empresas européias e pelo governo suíço, que investiu $305 mil na iniciativa.

De Cancun, o Planet Solar deve seguir rumo a outro objetivo: ser o primeiro barco movido a energia solar a dar a volta no mundo. Durante a viagem, os pesquisadores poderão avaliar na prática o seu funcionamento, armazenamento da energia, aerodinâmica e sua performance no mar. Quem quiser pode acompanhar essa aventura online, com direito a mapa interativo, fotos do trajeto e posts da tripulação.