Quem somos!

André Amaral: Nascido em niterói, nativo do planeta terra. Biólogo, mestre em ciência ambiental, tento aplicar o conhecimento acadêmico e a gama de conhecimentos adquiridos constantemente nas vivências diárias, para influenciar de forma positiva na construção de um mundo mais justo e sustentável. Levanto como bandeiras principais dessa luta, o pacifismo, a desobediência civil, o ativismo, o sorriso e o amor. Ativista há anos, atualmente coordeno a campanha nuclear do Greenpeace.

Ramon Góes: Soteropolitano, estudante de biologia da UFBA. Engajado na causa ambiental desde sempre, ativista experiente, vem trabalhando desde criança na transformação e solução dos problemas socioambientais. Voluntário e ativista do Greenpeace durante anos, já esteve à bordo do navio Artic Sunrise viajando pela costa do Brasil e tocando corações, mostrando que um outro mundo é possível e que basta pouco para isso.

8 Respostas to “Quem somos!”

  1. Marcia Gomes Says:

    Prezado André,

    estamos realizando o 1º Festival Internacional de Filmes sobre Energia Nuclear, Urânio em Movi(e)mento que acontecerá no próximo ano, no Rio de Janeiro e São Paulo. Gostaríamos de convidar você e a sua organização para ser nosso parceiro ou suporte. Aguardamos a sua resposta.
    Um abraço,
    Marcia Gomes

  2. Ariane Aléxio Says:

    Olá André,
    Nos conhecemos na Sala Crisantempo ano passado… Acredito que eu era a única pessoa de Recife por lá. Bom, eu retornei para minha amada terrinha e entrei em alguns projetos muito bons que eu gostaria imensamente de te apresentar. O ATIVISTAS DA MODA e o RECICLE FASHION, que visa abrir os olhos ao que estamos gerando de resíduos e que destino estamos dando a toda uma montanha de fatia tão gigante quanto o PIB gerado por este APL- polo da moda do agreste.

    Um abraço,

    Ariane Aléxio

    Ativista / Consultora e designer de Moda.
    (81) 94601914 (81) 96967896

  3. juliana Says:

    Oi André, tudo bem? vcs trabalham com uma campanha anti- nuclear, mas e quanto aos vários projetos de construção de usinas hidrelétricas no Pantanal, existe alguma campanha de vcs sendo realizada contra este absurdo contra o meio ambiente?!
    abraço.

    • André Amaral Says:

      Oi Juliana!
      Eu faço atualmente uma campanha antinuclear independente, com apoio da Ecogreens, que não é uma organização de campanhas e sim uma empresa de sustentabilidade, e da REact, essa sim uma organização de campanhas. Se a sua pergunta se direcionava ao Greenpeace, atualmente não estou mais trabalhando com o Greenpeace Brasil, mas sei que eles não têm uma campanha específica contra essas hidrelétricas.
      Espero ter ajudado.
      Um abraço.

  4. Ana Escobar Says:

    Boa tarde André! Me deram um e-mail seu que só está retornando. Preciso falar com você com uma certa urgência sobre o evento em Salvador, no próximo dia 16 de maio.

    Peço que entre em contato pelo e-mail acima ou pelo nr. 61 3223 6201.

    Sds,
    Ana

  5. Antonia Jane Nunes Says:

    Prezados,

    Meu nome é Antonia faço parte da equipe que está produzindo uma revista com a temática Meio Ambiente, Desenvolvimento e Sustentabilidade.
    Entre algumas pautas, selecionamos o Greenpeace Brasil.

    Gostaria de contar com a colaboração e participação em uma entrevista, por e-mail mesmo, são apenas 2 perguntas.
    Essa revista é um projeto de conclusão de curso dos alunos de jornalismo.

    Para confirmação da veracidade dessas informações, se achar necessário. Deixo o e-mail do professor que está orientando os alunos neste projeto, Profº Pedro Roberto (pedroroberto@uninove.br).

    Atenciosamente,

    Antonia Nunes
    7º semestre – Jornalismo

  6. Antônio Teixeira LIma Says:

    No Brasil não temos só os Reatores Angra 1 e 2. Temos tb. mais 4 reatores nucleares de pesquisa, sendo que apenas o localizado em São Paulo tem alguma utilidade.
    Sou estudante da UFMG e gostaria de alertar as pessoas pelo fato de existir dentro do Campus UFMG/Pampulha, a poucos metros do Mineirão, um reator nuclear, com o núcleo aberto ao meio ambiente, sem qualquer proteção, produzindo radiação e material radioativo sem controle algum dos orgãos governamentais. O IBAMA deveria tomar alguma providência, pois este reator trabalha a mais de 50 anos, sendo completamente obsoleto e inseguro, liberando produtos nocivos ao ambiente. Com os jogos da copa do mundo, a serem realizados no Mineirão, o fato fica mais grave. Se poucas gramas de césio causaram aquele grande desastre em Goiania, imaginem alguns quilos de urânio, plutônio e mesmo o césio contaminando a Pampulha em dia de jogo!

    Ver: http://www.ufmg.br/online/arquivos/002057.shtml

    http://www.dzai.com.br/teixeiralimaufmg/noticia/montanoticia?tv_ntc_id=57403

  7. Carlos Alberto Says:

    Reproduzo abaixo mensagem distribuída pelo Diretor do CDTN, órgão da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), localizada em Belo Horizonte ao lado do estádio Mineirão. Refere-se a furto de chumbo ocorrido nas instalações do reator nuclear daquele instituto. Alerto para o fato que poderia ter sido roubado, também, combustíveis do reator com grande quantidade de césio e plutônio. A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) tem alertado para o perigo que representa a possibilidade de atentados utilizando materiais radioativos (bomba suja) em locais de grande aglomeração (Mineirão)
    Atenciosamente;
    Carlos Alberto.
    ____________________________

    —– Original Message —–
    From: João Roberto L. Mattos
    To: todos.cdtn@cdtn.br
    Sent: Friday, December 30, 2011 1:06 PM
    Subject: FURTOS NO CDTN E MEDIDAS DA GERÊNCIA

    Prezados colegas,
    No passado recente, uma série de pequenos furtos tem ocorrido no CDTN, fato que é novo e chocante para os servidores com mais anos de casa, acostumados a uma instituição em que as salas, laboratórios, armários, gavetas e até os carros ficavam abertos com as chaves no contato.
    Infelizmente, esta situação mudou e hoje os furtos não se restringem a pequenos objetos. No último feriado de 15 de novembro e no final de semana passado esta questão extrapolou: ocorreram 2 furtos que resultaram na subtração de cerca de 1.500 kg de chumbo (tijolos de blindagem). No primeiro evento ( aproximadamente 500 kg no feriado de 12/11 a 15/11) abrimos sindicância interna, a qual não resultou na determinação de autoria. No segundo evento (aproximadamente uma tonelada, entre os dias 24/12 e 25/12) acionamos a Polícia Federal que deslocou 2 agentes para perícia na data de 28/12.
    Apesar de termos a convicção de que a Policia Federal será capaz de estabelecer a autoria dos furtos, com a consequente responsabilização e punição dos envolvidos, e de estarmos tomando medidas para aumentar a segurança, recomendamos a todos a mudarem os seus hábitos com relação à segurança das suas salas, laboratórios e pertences pessoais:
    • Na ausência, procurar manter as salas, armários e gavetas fechadas.
    • Guardar bolsas, objetos pessoais e equipamentos portáteis preferencialmente em armários.
    • Também de fundamental importância é que todos os furtos sejam registrados junto às chefias e/ou na Portaria Principal, para que haja dados disponíveis, inclusive para investigações policiais.
    • Outro aspecto a ser enfatizado é que o CDTN, como qualquer instituição pública ou privada, não tem seguro que cubra bens pessoais de servidores, o que inviabiliza qualquer possibilidade de eventual ressarcimento.
    A mudança de hábito é necessária, pois se a ocorrência de furtos não cessar, obrigatoriamente medidas mais restritivas serão tomadas, tais como, revista dos porta-malas dos carros na entrada e na saída (o que já é feito no IEN), revista aleatória de bolsas e mochilas, bem como outras tantas medidas impopulares que são padronizadas em muitas empresas para coibir a prática do furto.
    Para 2012, já estamos providenciando a retomada de convênio com a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), para atualizar diagnóstico de proteção das áreas e instalações do CDTN. Um primeiro diagnóstico foi feito em 1994, sendo posteriormente atualizado em 2005. A atualização 2012 se deve à proximidade do CDTN ao Mineirão (800 metros), que será uma das sedes da Copa das Confederações, em 2013, e da Copa do Mundo de 2014, o que deve requerer proteção adicional ao Centro em função desses grandes eventos.
    Paralelamente, estamos nos organizando para buscar outras fontes de recursos (FINEP, SECOPA) para melhorar a nossa segurança, já que os sistemas necessários são caros e incluem Circuitos Fechados de TV (CFTV), chaves magnéticas de controle de intrusão, portais ou catracas de acesso a áreas restritas e portal para de detecção de materiais radioativos. Temos alguns orçamentos de tais sistemas para atender as nossas necessidades mínimas. Os valores estão fora da capacidade orçamentária atual do CDTN. Provisoriamente, estudaremos também a possibilidade de utilizar em áreas críticas sistemas CFTV de padrão predial, mais baratos, mas com uma série de limitações.
    Lamento encerrar o ano com esta mensagem, mas ela é necessária.
    Uma ótima passagem de ano e que 2012 traga muita paz, saúde, prosperidade e segurança para todos nós e as nossas famílias.
    Cordialmente,
    João Roberto Loureiro de Mattos
    Diretor
    Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear – CDTN
    Comissão Nacional de Energia Nuclear – CNEN
    Fone: (31) 30693261 Fax: (31) 3069 3444
    E-mail: jrmattos@cdtn.br

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: