VIA VERDE É (RE)INAUGURADA NA UFF

by

(Re)Inauguração Via Verde - 01

Quarta-feira 5 de outubro de 2011, Niterói, RJ – Alunos da Universidade Federal Fluminense (UFF), (Re)Inauguram Via Verde no Campus do Gragoatá. A Via Verde tem como proposta institucionalizar o espaço utilizado como convivência e lazer pela comunidade acadêmica e por moradores das redondezas há anos, e aumentar as áreas verdes da universidade, mitigando corretamente o impacto causado pelas construções da expansão universitária (Reuni).

Para questionar a Via Orla e abrir um debate sobre a pertinência ou não de que esta seja levada a cabo, em conjunturas nas quais a comunidade impactada é pouco ou nada consultada, foram plantadas na orla do campus do Gragoatá 100 árvores nativas da Mata Atlântica, (Re)Inaugurando desta forma a Via Verde. O Reitor da UFF Roberto Salles, mesmo tendo aprovado via ad referendum (espécie de medida provisória) a polêmica Via Orla, após a Ocupação da Reitoria e subsequente reunião com alunos se comprometeu a debater o projeto antes de dar qualquer passo adiante e esclareceu no Conselho Universitário que áreas não foram cedidas pelo MEC à Prefeitura de Niterói.

Com a ampliação das edificações nos Campi da UFF é de suma importância a ampliação em conjunto de áreas verdes e áreas livres destinadas ao lazer. No Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) e o Relatório de Impacto de Vizinhança (RIV) das obras da UFF, ambos documentos técnicos cobrados e já aprovados pela Secretaria Municipal de Urbanismo da Prefeitura de Niterói, a Via Orla não consta como forma de mitigação de impacto do crescimento da universidade como se alega e se faz publicidade em placas instaladas nas adjacências pela Prefeitura. Pelo contrario, estes documentos citam um plano de gestão da orla marítima, o Projeto Orla 2010, onde a partir do diagnóstico levantado em visitas locais e nas discussões feitas nas Oficinas de Gestores e nas Oficinas Locais junto à comunidade, traçou como cenário desejado a melhoria da vegetação e da infraestrutura existente, a implantação de ciclovias, entre outros, para garantir o uso e ocupação sustentável da orla.

Buscando mostrar uma alternativa ao Reitor Roberto Salles e mobilizar a comunidade para o debate é que hoje foi realizada a (Re)Inauguração da Via Verde, com o plantio de 100 árvores nativas da Mata Atlântica como uma das formas de mitigação real dos impactos da expansão dos campi da UFF e um projeto contínuo de atividades culturais além das já existentes no local. “Enquanto a Via Orla nem sequer foi prevista no plano diretor nem nos EIV/RIV e Projeto Orla, a Via Verde sempre existiu como área verde e de lazer para a comunidade acadêmica e das redondezas, seja para estudar, descansar, ver um por do sol, correr, pescar, etc. Acreditamos que a retirada da Via Verde só trará mais impactos para a vizinhança.” Afirma um dos alunos participantes da atividade.

Alunos da UFF e Movimento Ação Direta (MAD)

Anúncios

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: