Poço Redondo poderá sediar usina nuclear de Sergipe

by

Sábado, Julho 17, 2010

Em reunião realizada na última quarta-feira (14), na Sociedade Semear, em Propriá (SE), pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco, onde participaram representantes de Sergipe, de Alagoas, pescadores, técnicos e prefeitos da região, o anúncio de que o município de Poço Redondo, no sertão de Sergipe, poderá sediar uma central nuclear deixou surpreso o prefeito do referido município Frei Enoque. A notícia foi dada pelo representante da empresa Eletronuclear, Dr. Carlos Henrique Martins, responsável pelos estudos de instalação da Central Nuclear no Nordeste. De acordo com o Dr. Henrique, a Central Nuclear poderá ser composta de três a cinco Usinas e que os municípios escolhidos em Sergipe para instalação são, pela ordem de prioridade : Poço Redondo, Gararu e Porto da Folha. Ainda segundo o representante da Eletronorte, a Central deve e tem que ser instalada no Nordeste, e os Estados de Sergipe, Alagoas, Pernambuco ou Bahia são os candidatos, em decorrência da água doce – já que o mar não oferece condições favoráveis para a produção da energia nuclear -, e da grande reserva de urânio na Bahia, matéria prima necessária para o processo da energia nuclear. A decisão agora é meramente política para o Estado escolhido. A área deve ter 500 hectares ou 1.500 tarefas para a instalação da Central. Das informações técnicas passadas, a que causou mais polêmica e inquietação foi a de que a temperatura que sai da água depois do processo de produção da energia é de 3 a 5 graus, provocando um questionamento do engenheiro de Pesca Dr. Bonifácio dizendo que “o peixe morre com essa temperatura. Ele (peixe) só suporta até dois graus”, informou o técnico, gerando uma grande discussão entre os pescadores e os presentes na reunião. Ainda no encontro, a discussão da construção da de Pão de Açúcar (AL) foi retomada, e um plebiscito foi proposto pelo deputado estadual Wanderlê Correia, representando a Assembléia Legislativa de Sergipe, para consultar população sobre a instalação da Central em Sergipe. De 16 a 20 de agosto, no Estado de Minas Gerais, haverá um encontro para a escolha da presidência do Comitê da Bacia do São Francisco e retomar a discussão sobre a Central Nuclear no Nordeste. “Não podemos ser contra o progresso, mas não podemos ser ingênuos e embarcar sem discutir. O que nos compete agora é buscar informações”, declarou o prefeito de Poço Redondo Frei Enoque. O governador do Estado Marcelo Déda explicou, em entrevista concedida a Renner Alves do programa A HORA DA NOTICIA (Rádio Xingó FM), que Sergipe tem um perfil diversificado como produtor de energia. “A nova usina nuclear vai fortalecer a vocação do estado como produtor e exportador de energia, e por localizar-se próximo da Hidrelétrica de Xingó, suas linhas de transmissão já instaladas reduziriam o custo de novo investimento”, resumiu o governador.
Da Redação

Anúncios

Tags: , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: