Cobalto na sacola de compras

by

Uma equipe do Greenpeace vem fazendo visitas constantes ao mercado de quinquilharias de Mayapuri, cidade de Nova Déli, na Índia. E não é para fazer compras. De medidores de radiação em punho, eles checaram – e comprovaram – que os níveis de contaminação na área estão muito acima do recomendado.

As checagens começaram após morte de um funcionário do mercado por exposição à radiação no mês passado. Segundo as autoridades indianas, o problema veio de uma pastilha contendo Cobalto 60, material altamente radioativo, que teria sido vendida pela Universidade de Déli, como ferro-velho, no mercado.

A área chegou a sofrer um trabalho de limpeza após a denúncia do Greenpeace, mas nova visita ao local revelou que os traços de radiação ainda são fortes. O contato com material radioativo causa uma série de doenças, além de mortes imediatas por Síndrome Aguda de Radiação – SAR.

O caso lembra o maior acidente radioativo do mundo, que ocorreu no Brasil. Conhecido como Césio 137, em referência ao material radioativo que vazou de um aparelho radiológico jogado fora em ferro-velho de Goiânia (GO), o acidente ocasionou diversas mortes por SAR.

Para saber mais, acesse site criado em 2007, em homenagem aos 20 anos do acidente.

Anúncios

Tags: , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: