Consórcio está confiante na homologação da eólica Miassaba III

by

Da redação

Usina que vendeu energia no leilão eólico enfrenta problemas com posse de terra

O consórcio Miassaba III, formado pelas empresas Furnas, Eletronorte, Bioenergy e J. Malucelli, enviou nota à imprensa nesta quarta-feira (24/02) afirmando que está seguro de que a contratação do parque eólico de mesmo nome será adjudicada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nas próximas semanas. “Contamos com a eficiência da agência e estamos certos de que não haverá qualquer dificuldade para a contratação da energia”, afirma o diretor-presidente da Bioenergy, Sérgio Marques.

A usina de Miassaba III (50,4MW) foi uma das vencedoras do leilão de energia eólica realizado pelo governo federal em dezembro do ano passado. O projeto ainda não teve sua contratação homologada porque sua construção está prevista para acontecer em um terreno em que anteriormente deveria ser instalado o parque eólico Alegria II (100,8 MW). A empresa afirma que nos autos do processo na Aneel, existem provas suficientes para mostrar que o projeto eólico já foi alterado para outra área, também em Guamaré (RN). O empreendimento foi contratado no ano de 2004 por meio do Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica (Proinfa) e pertence à Multiner, por meio de sua subsidiária New Energy Options Geração de Energia.

De acordo com o comunicado enviado pelo consórcio, entre as provas para se determinar que o projeto Alegria II já foi alterado para outro local estariam cartas da própria detentora do projeto. Além disso, nas licenças ambientais emitidas para Alegria II pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema, órgão responsável pelo licenciamento ambiental no Estado), o empreendimento já consta na nova área. Por fim, a licença prévia de Miassaba III, emitida pelo mesmo órgão, confirma sua localização no posto anteriormente destinado à Alegria II.

Diante do impasse, nesta semana o diretor da Aneel José Guilherme Senna determinou a remessa do processo à Comissão Especial de Licitação (CEL) da agência e propôs a intimação da New Energy Options Geração de Energia para que, no prazo de 10 dias, preste esclarecimentos quanto à localização de Alegria II, o que deve solucionar o problema. “Temos a posse da área desde o início de 2008. Estamos medindo ventos há mais de dois anos, a área se encontra cercada, devidamente delimitada”, informa Sérgio Marques, da Bioenergy.

http://www.jornaldaenergia.com.br/ler_noticia.php?id_noticia=2748&id_tipo=3&id_secao=9&id_pai=2

Anúncios

Tags: ,

Uma resposta to “Consórcio está confiante na homologação da eólica Miassaba III”

  1. Pedro Paulo V N Lima Says:

    As terras dadas em arrendamento à MIASSABA III são sabidamente originários de um título falso. Inclusive o arrendante reconhece sobreposição às terras do vizinho prejudicado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: